Você está aqui: BLOG Aromaterapia

banner-informativo

Terça, 12 Maio 2015 16:38

Aromaterapia

Avalie este item
(1 Votar)

"O perfume é parente da respiração, e junto com ela penetra nos homens, que dele não podem se defender, a menos que não queiram viver. E o perfume penetra no âmago, vai direto ao coração e escolhe para sempre entre afeição e desprezo, repulsa e atração, amor e ódio. Aquele que domina os perfumes dominará o coração dos homens."
(PATRICK SUSSKIND, 1997).

AROMATERAPIA

Segundo a Associação Brasileira de Medicina Complementar, a Aromacologia é a ciência que estuda um ramo da Fitoterapia conhecido como Aromaterapia. Um tratamento curativo e ou preventivo que utiliza o olfato e as propriedades ativas dos chamados óleos essenciais (CORAZZA, 2010).

A Aromaterapia é uma técnica terapêutica que se baseia na utilização dos aromas provenientes dos óleos essenciais, a fim de tratar indisposições físicas, mentais ou emocionais. Cada óleo essencial possui uma particularidade, atuando de diversas formas no organismo, e o entendimento de seus princípios ativos se torna relevante para sua utilização.

O tratamento terapêutico ocorre de várias formas, por via transepidérmica, ou seja, pela pele, mucosas, ingestão e inalação.

Os sistemas respiratório e cerebral fazem essa integração. O primeiro órgão a sentir as gotículas do aroma são as narinas, em seguida vias aéreas seguindo uma pequena porção para os pulmões, atingindo a corrente sanguínea. A maior parte segue em direção ao nervo olfativo e sistema límbico, composto por várias estruturas, que são basicamente responsáveis por controlar as emoções, as funções de aprendizado e memória, constituídos por neurônios, localizado na estrutura cerebral.

Isso ocorre nos tratamentos aromaterápicos que, tratam desde a parte física como, problemas digestivos, desordens menstruais, dores e disfunções, quanto a parte psicológica do indivíduo como, depressão, ansiedade ou insônia. E cada óleo essencial possui uma particularidade química que irá influenciar positivamente nessas disfunções.

Os óleos essenciais são substâncias voláteis, ou seja, que evaporam facilmente em temperatura ambiente e podem ser composto por diversos princípios ativos. São extraídos de partes das plantas como raízes, frutos, flores, folhas, caules, sementes e resinas.

A atuação terapêutica no organismo se dá através dos princípios ativos presentes nesses óleos. O óleo essencial de uma planta pode conter mais de cem substâncias químicas diferentes, por esse motivo, não deve ser substituído por uma única substância sintética (essência), produzida em laboratório. Fato causador de efeitos alergênicos e sem função terapêutica.

Os óleos essências não se misturam em água, porém são solúveis em álcool, emulsões e gorduras. As bases carreadoras mais utilizadas são os óleos vegetais como, semente de uva, girassol e gergelim.

Os óleos essenciais possuem similaridade química com a barreira cutânea, facilitando sua absorção pela pele e mucosas. Os tratamentos terapêuticos irão variar entre banhos de emersão, tratamentos estéticos, massagens, compressas, aromatizador de ambientes, entre outros.

Lembrando que a ingestão dos óleos essenciais somente deverá ser utilizada com orientação médica.

Fontes utilizadas:

Apostila Curso de Aromaterapia Básica, por Eliane Dornellas, 2007; Livro de Aromacologia a ciência de muitos cheiros, por Sonia Corazza, 2010.

ANA CAROLINA E. DE PAULA - Massoterapeuta

Ler 1286 vezes Última modificação em Terça, 12 Maio 2015 16:38
rodape logo jardim2

Tel: (11)2667-2016 / (11)2667-2017
Cel: 95436-6692
Av. Giovanni Gronchi, 5819 - Piso 1
Morumbi - SP

logo vila olimpia

Tel: (11)3044-7444
Cel: 99181-4314
Rua Olimpiadas, 360 - Piso 3
Vila Olímpia - SP

Espaço Prana

Produtos

Você está aqui: BLOG Aromaterapia